Marido Flagrou Sua Esposa O Traindo Dentro De Um Carro No Meio Na Rua

7 min

Categoria:

Tag: ,

visualizações

7 min

Categoria:

Tag: ,

Marido Flagrou Sua Esposa O Traindo Dentro De Um Carro No Meio Na Rua

Marido Flagrou Sua Esposa O Traindo Dentro De Um Carro No Meio Na Rua

Suas mãos começavam a fazer leves movimentos para cima e para baixo,e ao mesmo tempo ela colocava todinho dentro da boca e o chupava com gosto.

Deitei-a na cama de calcinha e sutiã.

Ele disse que eu deveria ser esposa exemplar e voltar pra casa com espermas nos lábios e dê o cuzinho e era sempre um pedido dele em falar coisas na cama como, amor, teu marido pede.

Então entre todos esses beijos intensos ele me levantou pela cintura e me colocou no colo dele sem parar de me beijar, ia passando as mãos por todo o meu corpo e me deixando cada vez mais arrepiada e excitada, devagar foi tirando minha blusa, depois meu sutiã e então deu uma lambida em meu peito, como éramos muito íntimos ele sabia que aquela seria minha primeira vez então se dirigiu a mim e disse para eu não ter preocupações pois seria cuidadoso e amoroso comigo, cuidaria de mim, eu então fiz que sim com a cabeça e ele continuou a chupar meus seios, devagar e com cuidado, então me colocou deitada e começou a beijar meu corpo inteirinho, quis conhecer cada centímetro do meu corpo, até que começou a tirar minha calcinha devagar, e foi descendo-a até tirá-la por completo, colocou a cabeça entre minhas pernas e começou a me chupar, bem de leve, muito cuidadoso, chupava com todo gosto e eu já estava louca, sussurrava gemidos e apertava os lençóis, então ele parou, me beijou e eu me sentei, tirei a roupa dele devagarinho, mas tirei tudo, o pau dele já estava duro e ele não aguentava mais de tanta excitação então pegou em meus cabelos e me guiou até eu ficar com a boca nele, me fez chupar tudo, e eu chupava com vontade, também queria que ele sentisse prazer, chupava devagarinho e dava pequenas lambidas na ponta, ele já nao aguentando mais sentou e me colocou em seu colo, e então foi entrando em mim, entrando com todo cuidado e paciência, devagar para que eu não sentisse dor, até que então ele estava inteiro dentro de mim, fazia movimentos lentos de vai e vem que combinavam perfeitamente com a música que estava tocando na rádio, Arctic Monkeys, aqueles versos dizendo “i just wanna be yours” descreviam completamente meus pensamentos, eu só queria ser dele, John, o homem que eu amo, eu queria ele pra mim e queria ser dele… Então os movimentos começaram a ficar mais rápidos e se misturavam com os beijos e gemidos ao ouvido dele, gemia baixinho mas com prazer, nossas respirações ofegantes me deixavam ainda mais excitada, os movimentos dele entrando e saindo de mim foram ficando cada vez mais intensos e meus gemidos também, gemia no ouvido dele e ele ficava louco com isso, então quando não estávamos aguentando mais gozamos juntos, e aí meu gemido passou de um sussurro para gritinhos de prazer, estávamos de camisinha mas ele gozou tudo dentro de mim, e eu rebolava em cima dele de tanto prazer, querendo que aquele orgasmo não terminasse nunca… Permanecemos naquele posição até nos recuperarmos e enfim deitarmos, ele acabou dormindo e eu tive a certeza… Eu o amo.

Apesar de minha esposa dizer que sou bonito, nunca me achei, por isso na época não tinha coragem de chegar na Marina.

E para entrar no carro, ela deu uma inclinada no corpo, a calcinha apareceu… ele enlouqueceu.

Numa tarde ele passava uma camisa para sair, pois ele tocava num grupo de pagode e é muito cheiroso, lindo, mas como ele não tomou nenhuma atitude eu comecei a olha-lo e ele desviava o olhar, perguntei qual o problema e ele me disse que eu era loca, pois meus pais estavam em casa, mas assumiu que estava com vontade de me beijar, eu não pensei o agarrei e o beijei deliciosamente, este foi o começo de tudo, que beijo, dai todos sairam para assistir o show que não era muito longe de onde moravamos e ele voltou disse que esqueceu as cordas extras do cavaco e me flagrou mechendo na minha perseguida, pois eu estava muito molhada, com muita vontade de ser penetrada.

Tudo começou quando vi meu padrasto nu trocando de roupa em seu quarto, vendo aquela cena senti algo que não havia sentido antes, sentia minha bucetinha a contraindo toda meladinha, o observei até que terminasse completamente e logo corri para o meu quarto, tranquei a me deitei na minha xana com o objetivo de me “acalmar”, mas não adiantou, eu estava completamente molhada.