Novinha Delícia Dançando Mostrando A Bunda

33 seg

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

33 seg

Categoria:

Tag: , , ,

Novinha Delícia Dançando Mostrando A Bunda

Novinha Delícia Dançando Mostrando A Bunda

Estava cavalgando sozinho, na zona rural, próximo a minha cidade, alguns dias antes um amigo meu havia comentado comigo como era bom traçar uma égua, após pensar muito sobre o assunto, parei no meio da estrada e tirei meu pau pra fora, na hora passou um carro, então fingi que ia mijar, ainda meio ressentido (enfio ou não, imagina que vergonha ser flagrado), molhei meu dois dedos com saliva e enfie naquela bucetinha rosa tirei e cherei, e resolver continuar a cavalgada até acharam barranco pra subir e ficar da altura da xota, mais à frente encontrei, então desabotoei a calça e comecei a punhetar, tomei coragem , puxei o rabo pro lado, cuspi na minha piroca e enfiei, que delicia!!!!! Meu pinto é de um tamanho legal, qu causou até certo incômodo no animal, depois de algumas varadas, gozeii muito, e voltei pra casa, isso se repetiu por mais 2 vezes, recomendo !!!"-Que tal a gente ir lá pro banheiro dos fundos? To com saudade. Entrei, sentamos e comecamos a conversar, mais uma vez, sobre o que tinha acontecido com a gente, porque estavamos brigando tanto, essas coisas… e como sempre acontece, ela ficou muito irritada e falou: “Gloria, a gente esta comecando com isso de novo!!! Ja falei que nao quero mais conversar sobre isso… porque vc nao vai embora?” Percebi que ela estava fazendo aquilo com o coracao na mao e saquei que aquela era a minha chance de pega-la de geito! Entao falei: “Anne, calma… eu ja vou, so quero fazer mais uma coisa, da pra vc fechar os olhos?” Ela me olhou com uma cara muito feia, mas acabou fechando os olhinhos! Era a minha chance… respirei fundo, me aproximei dela e dei-lhe um estalinho, terminando com uma mordidinha no labio inferior! Na mesma hora o seu coracao e respiracao aceleraram, mas uma vez ela ficou em estado de choque e nao desgrudava os olhos de mim! Percebi que tinha conseguido, entao sorri! Finalmente ela ia dizer algo, mas levei a minha mao aos seus labios e disse: “shhhh, deixa comigo!!!” Acariciei o seu rosto, fechei novamente seus olhos com as maos e mais uma vez me aproximei dela, so que desta vez lhe dei um beijo de lingua, um caprichado beijo de lingua, bem molhado, bem carregado de desejo! O primeiro beijo da vida dela, que eu queria tornar inesquecivel!!! Logo depois do beijo eu sorri para ela e ela sorriu de volta! Mas logo o sorriso deu lugar as lagrimas que comecavam a cair! A abracei forte e a beijei de novo, so que desta vez nao foi so beijar, eu comecei a explorar o seu corpo com as maos! Enfiei as maos dentro de sua blusa, por tras e comecei a acariciar as suas costas! Percebi que ela comecou a tremer, me mostrando que estava se amarrndo nos meus carinhos! Por isso me senti a vontade de seguir em frente e abri o seu sutia, ainda embaixo da blusa! Nesta hora ela se assustou um pouco e parou de me beijar, me olhou com aquela cara estranha! Eu acariciei o seu rosto, sorri para ela e disse:” o que foi, Anne?” “Estou com medo!!!” Mais uma vez eu sorri e voltei a beija-la! Depois desse beijo eu disse: “nao tem nada pra ter medo, so curte o momento, confia em mim!!!” Ela me abriu um sorriso e eu interpretei isso como um sinal verde para continuar, por isso deitei-a no sofa! Deitei-me em cime dela, dei-lhe um estalinho e comecei a beijar toda a sua face, as buchechas, o nariz, a testa, quando beijei o queixo comecei a descer! beijei todo o pescoco e ela ja estava excitada. Dei outro tapa na bunda vermelha da novinha e comecei a lamber o cuzinho rosa.

Meu pau roçava sua bunda enquanto ela permanecia naquele abraço de braços e pernas.

Resolvi ir em uma casa bem famosa na regiao de moema que dizem ser o bairro das casas de swing em SP, chegando la parecia uma balada normal,Mas havia uma multidão assistindo alguma coisa no meio da pista, fui até la e vi uma mulher nua com um corpo lindíssimo dançando e se esfregando nas pessoas que estavam assistindo, mas resolvi ir conhecer o resto da casa, entrei em uma porta que dava em um corredor bem longo e cheio de cabines e eu ouvia claramente os gemidos e conversas ofegantes vindo de dentro das cabines.