Video Amador Fora Do Normal Morena Super Cavala Gemendo Pra Valer Nessa Foda Gostosa Do Seu Ficante Sortudo Petrolina – Pe

6 min

Categoria:

Tag: ,

visualizações

6 min

Categoria:

Tag: ,

Video Amador Fora Do Normal Morena Super Cavala Gemendo Pra Valer Nessa Foda Gostosa Do Seu Ficante Sortudo Petrolina – Pe

Video Amador Fora Do Normal Morena Super Cavala Gemendo Pra Valer Nessa Foda Gostosa Do Seu Ficante Sortudo Petrolina – Pe

Mas sem pausa na penetração, ela pegou um tubinho de lubrificante da bolsa e disse que era pra eu “gozar dentro do cuzinho da baianinha”.

Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal. Enquanto ela rebolava ma minha boca eu penetrava ela com a língua, apertava aquela bunda e abria bastante, as vezes eu usava uma das minhas mãos pra esfregar meu grelinho, minha buceta já tava latejando horrores, doida pra gozar pra ela, que por sinal já tava gemendo pra caralho, e que gemido.

"-Quero…Goza pra mim,safado…"Olá o caso que vou relatar aqui é um misto de real com fantasia, deixarei em aberto para que os leitores tirem suas próprias conclusões, me chamo Juan sou professor de letras em uma faculdade na minha cidade aqui no PR a cerca de 3 anos, sou mestre em literatura russa e costumo chamar atenção dos alunos (as) devido ao fato de ser novo e já dar aula em faculdade, tenho 27 anos, além disso, creio chamar atenção devido a características um pouco incomuns além do fato de ser ruivo barbudo, tenho olhos verdes, sou alto e costumo me vestir bem, normalmente me preocupo com qual perfume saio e também se a roupa está de acordo, de gravata até o sapato.

ela – quer vir aqui em casa amanha ver um filme de tarde ?"A gostosa terminou o treino dela, vestiu a sua blusa e foi embora, mas esqueceu a camiseta lá em cima do aparelho…Quando o dono da academia voltou e viu, eu sem camisa, e uma camiseta demulher jogada la, começou a falar pra mim, que a academia dele não era puteiro, que eu devia ter respeito e nnão sei o que mais, até que ele me agarrou pelo braço e me mandou tomar banho e sair da academia dele… Eu fui"Conversamos muito sobre todos assuntos e sobre sexo tambem. Neste momento minha esposa retornou e paramos a conversa, mas ficou um clima no ar e a troca de olhares, não acreditei quando isso aconteceu, pensei comigo deve ter sido o efeito da bebida, saímos dali e fomos embora super animados os três a noite tinha sido átima, no outro dia acordamos tarde e fomos para praia estava sol e o mar maravilhoso, quando minha esposa foi na água ela comentou comigo que ficou com minhas palavras na cabeça, eu falei que aquilo foi efeito do álcool, mas ela falou que lembrava de tudo e que gostou do que falei se era verdade e eu falei que sim que tudo era verdade.

Após um breve período de convívio com ela, eu já tinha percebido que além de ser uma cavala muito gostosa, ela tinha jeito de ser bem puta na cama. Meu amigo se chama Rodrigo,tem 28 anos,é branco,loiro,corpo forte e praticamente da minha altura(tenho 1,83 cm) e também é solteiro,gosta de curtir a vida e eu disse para Rodrigo:Vamos dar uma volta na praia cara,deve ter uma brisa boa pois está fazendo um calor… e ele respondeu dizendo estar cansado,queria ficar relaxado vendo tv e que no dia seguinte ele iria com calma e descansado mas falou para eu ir se quizesse,disse saber que eu queria caçar mulher e que ele também queria mas estava muito cansado por conta do trabalho e que hoje só veria mulher se fosse em filme pornô pois,assim como eu,Rodrigo também curte bater uma,desde nossa adolescência víamos filmes pornôs e comentávamos como aquelas mulheres eram gostosas e sonhávamos em fazer tudo o que os atores sortudos faziam com elas, sentindo aquele tesão imenso.

Eu estava é bem com um tesão enorme em saber que ela me desejava, poderia matar a minha curiosidade de como é ficar com uma mulher e eu teria duas de uma vez, putaquepariu!Uma parecia ter a minha idade, mas depois fui saber que ela era alguns anos mais velha,bem mignon pequenininha,morena lembrando uma barra de chocolate, e a outra era já uma mulher de uns 50 anos ela tinha umas tetas maravilhosas,enormes bom daí você já imagina né dei de ombros,desenrolei a toalha e pela segunda vez na noite falei:Topo!Entrei no chuveiro primeiro de sunga, e fiquei surpreso quando no minuto seguinte ele entrou também. Foi quando ela me chamou e falou que queria um 69 comigo e ele metendo por trás, pois havíamos assistido um vídeo assim e havia adorado aquela posição,Antes de eu terminar a palavra o Carlos me agarrou, me deu um beijo delicioso, abaixou meu vestido, me colocou sentada em uma mesa eu com os seios pra fora ele mamando que nem um louco e a Clara transformada,aquela mulher estava possuída pelo tesão,ela sentou do meu lado, e realmente dirigia toda a cena:Olá a todos os amigos aqui presentes, me chamo Roberto, 25 anos, moro em BH-MG, um cara normal, com 1,78 de altura, 75kg, sem essa de lindo e sensual, um homem simples e comum.

"Essa é a história de uma garota que virgem que sempre sonhou em ficar com Pedro e até que enfim, aconteceuBom, me chamo Valéria, cabelos pretos, olhos verdes, bundinha empinada, conheci o Pedro na internet, sempre trocamos mensagens, mas nunca cheguei a imaginar que teria algo a mais, maaaas, um dia, eu, Valéria, havia ido dar uma volta pela cidade e aproveitei para fazer uns exercícios na praça, na volta peguei uma bela chuva, a minha única saída foi bater na casa de Pedro e pedir abrigo até que a chuva passasse, ele todo educado e mal intencionado(ele sempre quis me comer), Pedro abriu a porta pra mim, me colocou para dentro de uma sala, me deu uma toalha para eu me enrolar e me ofereceu um café e eu aceitei, precisava de algo quente, bebi todo o café e percebi olhares de Pedro sobre meu corpo, sempre olhando minha boca, talvez fosse vontade de beijá-la, bom, a chuva não passava e eu queria muito ir ao banheiro, tive que usar o banheiro de Pedro, a necessidade era muita-Posso usar seu banheiro Pedro?-Pode, é logo ali naquela portaLevantei-me, entrei no banheiro, fiz minha necessidade, quando ia saindo dou de cara com Pedro, que logo me agarra pela cintura e cola meu corpo ao dele, eu queria sair mas ao mesmo tempo queria ficar ali, eu sentia muito tesão por Pedro, Pedro me beijou, nossas línguas faziam uma bela dança, durante o beijo senti Pedro pressionar com força meu corpo ao dele, e é claro, deu pra sentir aquele belo volumePedro me guiou até o quarto dele, e me jogou na cama-Você não imagina o quanto eu esperei por isso Valéria-Imagino sim, eu sempre sonhei em perder minha virgindade com vocêEnquanto falava isso percebi o volume no short aumentar, seria talvez o assunto de ser”virgem” que deixava ele ainda mais excitado, talvez né!?Bom, Pedro se jogou em cima de mim, tirou minha blusa e logo em seguida meu sutiã e começou a mamar em meus seios que já estavam sensíveis e com bicos bem duros de prazer, logo Pedro tirou meu short e em seguida a calcinha e caiu de boca na minha vagina, Pedro lambia com muita vontade, chupava, mordia, e eu me contorcia na cama, nunca havia sentido tanto prazer como aquele em minha vida, durante tantas chupadas e lambidas gozei na boca de Pedro, que fez questão de beber todo aquele mel que ele mesmo conseguiu arrancarTirei toda a roupa de Pedro, o deixando nu na minha frente com aquele pau não muito grande e nem muito pequeno quase na minha cara, Pedro pegou uma camisinha na carteira dele, a abriu, colocou no pau, se deitou sobre mim e iniciou um beijo, enquanto nos beijávamos percebia Pedro enfiar o pênis devagarzinho em minha periquita, ele pressionava, até um certo ponto estava prazeroso, mas logo doeu e eu gritei-Para Pedro, tá doendo-Tem que relaxar, pra poder entrar fácil, confia em mim e relaxaPedro voltou a enfiar e dessa vez com força e rapidez, logo o pau dele entrou todo, eu sangrei um pouco, ele limpou e logo mudamos a posição, era minha vez de cavalgar sobre aquele belíssimo pau, eu estava com vergonha mas até que estava gostando, Pedro se deitou e eu sentei naquele pau, comecei com movimentos leves, mas quando menos imaginei estava ali, rebolando e gemendo sobre Pedro, Pedro revirava os olhos de tanto prazerMudamos de posição várias vezes, até que quando eu estava de quatro, Pedro me avisou que iria gozar-Aaaa, vou gozar, quer esse leitinho quente em você quer gostosa?-Quero, quero ele dentro de mimPedro gozou em mim, aquele jato de porra quente invadiu minha boceta, e eu, fiz questão de meter alguns dedos e lamber um pouquinho daquela porra saborosa que eu mesma conseguiNos deitamos na cama lado a lado, ficamos conversando alguns minutos, Pedro fez outro oral em mim, até que a chuva passou e eu fui pra casa. Nessa semana fui preparando a Cristina para o Sábado seguinte irmos à casa de campo do Carlos, onde as coisas se passavam pois ficava num sítio bastante recatado.