Video Caseiro Puta Gatinha Faz Putaria Com Paciênte De Barretos – Sp

65 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

65 seg

Categoria:

Tag:

Video Caseiro Puta Gatinha Faz Putaria Com Paciênte De Barretos – Sp

Video Caseiro Puta Gatinha Faz Putaria Com Paciênte De Barretos – Sp

– Seu idiota! Num sabe que caçar é proibido?!Depois de ler este conto, acesse o vídeo em:Depois de muitas conversas e várias discussões minha esposa passou a entender que também sentia falta de algo novo e mais quente, entretanto havia ao longo da vida adquirido padrões vitorianos de liberdade sexual, para entenderem até mesmo se tocar ela ainda não dominava e nem mesmo sentia o prazer de verdade que isso pode dar. Não é uma festa de peão como aquela famosa de Barretos, mas dá um agito e tanto na cidadezinha!E eu tinha sido escolhida para ser uma das garotas que ficam de chapéu, botas, camisa xadrez e shortinho, desfilando e ajudando os vaqueiros depois que eles caem e se machucam um pouco.

Ele já estava cochilando mas ainda brigava contra o sono, sentei no sofá com o prato de miojo ofereci a ele que não aceitou, bem como estava sentada comendo levantei um pouco mais o vestido para aparecer mais minha coxa ,estava iniciando meu plano de provoca-lo percebia que ele olhava de rabo de olho e isso me deixou ainda mais com vontade de provocar e ver até onde isso tudo iria chegar, terminei fui até a cozinha e voltei ele já estava deitado no sofá menor e eu deitei no outro, passou algum tempo e fingi que estava dormindo e mexia pra lá e para cá afim de deixar o vestido subir e fiquei mais à vontade mais “aberta “ rsrsrs sei q ele olhava porque ouvia o barulho do sofá ele estava impaciente louco para me atacar imagino eu, fingi que estava acordando só para ver em que estado ele estava e fiquei chocada, excitada e com agua na boca, o pau dele estava para fora da bermuda na hora senti minha bucetinha piscar e ficar toda molhadinha, queria pular e chupar aquele pau que parecia suculento, mas queria uma atitude dele, virei para o lado e continuei fingindo estar dormindo, deixai uma perna apoiada no chão e a outra no sofá, estava de barriga para cima para provocar mais, a essa altura minha camisola já estava próximo ao umbigo de tanto que me mexi, ouvi quando ele começou a me homenagear batendo uma punheta e minha buceta piscava mais e mais, fingi mais uma vez estar acordando para dar tempo de ele se recompor, sentei novamente no sofá fingindo estar meio desnorteada entorpecida de sono, vi apenas o volume em sua calça e então ele disse – Tirou um belo cochilo em cunhadinha. Beijos nos cacetes dos safadinhos e beijos nas bucetinhas das safadinhas…Algumas semanas depois daquele primeiro filminho de putaria de minha mãe, o clima de cumplicidade entre ela e Gelson, era por mim bem evidente. Meu tio, cheio de ideias, sugeriu que eu fosse conhecer o pomar com Toínha, a filha do caseiro, que também estava na copa. Minha mãeEu ja tinha conseguido o que eu queria… anseava um pouco de carinho por parte dela, mas nao contava com isso, por isso soltei-a esperando que fosse embora! Para a minha surpresa, assim que a soltei ela voou em cima de mim e me deu um beijo de tirar o folego, era o primeiro beijo que a minha gatinha me dava! Cheguei a gozar de tanto que tinha esperado aquele momento! Depois ela me olhou no fundo dos olhos e chorando disse: “obrigado!!!” Eu estava realizada… e sabia que ela tambem estava! Ainda aos prantos ela fez a confissao: eu nunca em minha vida tinha conseguido chegar ao orgasmo, eu era virgem e nem com masturbacao… OBRIGADO!!!!!”Por outro lado, não me agradava em nada a idéia de ser corneado, pois nesse caso ao invés de fortalecer o relacionamento, ele estaria sendo destruído.